Avaliação de Imóveis: Entenda como avaliar com precisão!

Tempo de leitura: 13 minutos

Avaliação de imóveis: passo a passo para fazer com precisão

No competitivo mercado imobiliário, a precisão na avaliação de imóveis é fundamental para o sucesso dos corretores. Logo, saber analisar adequadamente um imóvel agrega valor aos serviços oferecidos e estabelece confiança com os clientes, aumentando as chances de concretizar negócios lucrativos.

Portanto, compreender a importância de uma avaliação precisa vai além de simplesmente determinar um preço de mercado. Envolve a capacidade de identificar características únicas de cada propriedade, considerar fatores externos que influenciam o seu valor e ajudam a entender as expectativas do cliente. 

Neste artigo, vamos explorar um guia de como realizar avaliações de imóveis com estratégia e precisão — além de entender por que esse processo é tão importante para a competitividade das imobiliárias. 

Continue a leitura e tire todas as suas dúvidas sobre o tema!

popupcrm

O que é avaliação de imóveis?

A avaliação imobiliária é um processo analítico e vai além de uma simples estimativa de preço, buscando determinar o valor real de uma propriedade de forma justa e precisa.

Na prática, o processo envolve métodos e técnicas específicas, considerando uma série de fatores — como localização, características e condições atuais do imóvel.

Diferentemente de uma simples estimativa de preço, a avaliação de imóveis demanda conhecimento técnico e análise aprofundada. Por isso, trata-se de um estudo detalhado que abrange diversos aspectos, desde o estado do imóvel até as tendências do mercado.

Por que ela é importante?

Em geral, o processo de avaliação é orientado por dados, o que torna as informações concretas, verdadeiras e mais atraentes para os clientes. Por exemplo, ao determinar o valor justo de um imóvel, este processo protege tanto vendedores quanto compradores de possíveis prejuízos financeiros. 

Um sistema para administração de locação de imóveis, por exemplo, pode centralizar e otimizar informações referentes à propriedade e, assim, garantir ainda mais possibilidades. 

Para o vendedor, a avaliação evita a subvalorização do imóvel, garantindo que o preço pedido esteja alinhado com o valor de mercado. Para o comprador, oferece a segurança de que o investimento está sendo feito em um imóvel com preço adequado.

Além disso, esse tipo de avaliação fornece uma base sólida para negociações, diminuindo as chances de impasses devido às expectativas irreais de preço. 

Logo, a avaliação de imóveis é um elemento vital para transações justas e equilibradas, auxiliando na tomada de decisões informadas no setor imobiliário.

Quando ela deve ser feita?

Agora que você já sabe o conceito e a importância da avaliação de imóveis, também é necessário entender quando ela deve ser feita. Por isso, separamos alguns momentos importantes em que a avaliação torna-se cabível. Veja!

 

  • Antes de colocar o imóvel à venda: a avaliação prévia é essencial para definir um preço justo e atrativo para o imóvel no mercado. Corretores e proprietários podem usar essas informações para estabelecer estratégias de venda e maximizar o retorno financeiro;
  • Ao considerar a compra de uma propriedade: pelo lado dos compradores, uma avaliação de imóveis fornece insights valiosos sobre o valor real da propriedade. Isso ajuda a evitar pagar mais do que o necessário e a negociar preços justos com vendedores;

 

  • Ao realizar melhorias no imóvel: antes de investir em reformas ou melhorias significativas, é aconselhável realizar uma avaliação para entender como essas mudanças podem afetar o valor do imóvel. Esse processo ajuda os proprietários a tomarem decisões informadas sobre investimentos em sua propriedade.

Quem pode fazer uma avaliação de imóveis?

Em geral, podemos enumerar dois tipos de profissionais capacitados para fazer a avaliação de imóveis. São eles:

  1. corretores de imóveis registrados no CRECI: profissionais familiarizados com o mercado imobiliário e suas nuances, aptos a realizar avaliações como parte das suas responsabilidades diárias;
  2. avaliadores especializados: profissionais com formação adicional em avaliação de imóveis, incluindo arquitetos e engenheiros, qualificados para oferecer análises precisas e fundamentadas.

Porém, independentemente do profissional escolhido, é crucial que possuam experiência e conhecimento necessários para garantir uma avaliação justa e precisa, refletindo o valor de mercado do imóvel de maneira exata.

Quais critérios são analisados?

Em geral, a avaliação de imóveis considera uma variedade de critérios para determinar o seu valor no mercado. Cada aspecto desempenha um papel crucial na determinação do preço justo e preciso da propriedade. Confira quais são eles!

Localização

Sem dúvidas, a localização é um dos fatores mais importantes na avaliação de imóveis. A proximidade a serviços, transporte, escolas, padarias, farmácias, estabelecimentos essenciais em geral e áreas de lazer pode influenciar significativamente o valor da propriedade. 

Além disso, a valorização de determinadas regiões devido a projetos de revitalização de áreas urbanas também pode impactar positivamente o valor do imóvel. Por outro lado, áreas com problemas de segurança ou infraestrutura precária podem depreciar o valor da propriedade.

Dessa forma, é necessário que o corretor perceba e leve em consideração todos esses fatores para seguir com as etapas sequentes da avaliação. 

Tamanho do imóvel

O tamanho do imóvel, incluindo área construída e terreno, é um critério chave. Propriedades maiores tendem a ter um valor mais alto, mas outros fatores como distribuição dos cômodos também são considerados. 

Dessa maneira, uma construção bem planejada, com espaços amplos e funcionais, pode valorizar o imóvel. 

Idade e estado de conservação

A idade e o estado de conservação do imóvel afetam diretamente o seu valor. Propriedades mais antigas podem exigir mais manutenção, enquanto imóveis mais novos tendem a ser mais valorizados. 

Além disso, imóveis bem conservados e com manutenção em dia costumam ter um valor mais elevado, pois representam menos custos adicionais para o comprador em potencial.

Infraestrutura local 

A qualidade da infraestrutura local, incluindo serviços públicos, redes de água e energia, influencia o valor do imóvel. Áreas com boa infraestrutura tendem a ser mais valorizadas, pois oferecem mais comodidade e qualidade de vida aos moradores. 

A disponibilidade de serviços, como internet de alta velocidade, redes de transporte eficientes e proximidade a centros comerciais, também pode impactar positivamente o valor do imóvel.

Acessibilidade e transportes próximos 

A acessibilidade e a disponibilidade de transporte público ou vias de acesso também são critérios importantes na avaliação de imóveis. Regiões bem servidas por transporte público ou próximos a vias de acesso facilitam a locomoção dos moradores e tendem a influenciar o valor de propriedades, tornando-o mais elevado. 

A presença de estações de metrô, pontos de ônibus e acesso rápido a rodovias são aspectos valorizados pelos compradores. Além disso, a proximidade a centros urbanos e áreas de trabalho também pode influenciar o valor do imóvel.

Valorização futura da região

A perspectiva de valorização futura da região em que o imóvel está localizado é um fator importante na avaliação. Projetos de desenvolvimento urbano, como novas infraestruturas, parques, centros comerciais ou expansões de transporte público, podem aumentar o valor do imóvel ao longo do tempo. 

Investir em áreas em crescimento ou em regiões que estão passando por revitalização pode ser vantajoso, pois há potencial para uma valorização significativa no futuro. Analisar as tendências de desenvolvimento urbano e consultar especialistas em urbanismo podem ajudar na avaliação do potencial de valorização da região e, consequentemente, do imóvel.

avaliação de imóveis

Como avaliar um imóvel? Confira o passo a passo

Agora que você já sabe os critérios para a avaliação imobiliária, está na hora de colocar a mão na massa. Confira, abaixo, o passo a passo para realizar uma avaliação eficiente e estratégica de uma propriedade.

Coleta de informações

Antes de tudo, o primeiro passo para avaliar um imóvel é reunir todas as informações relevantes, incluindo documentos da propriedade, histórico de manutenção, características físicas e localização. Esses dados fornecem uma base sólida para as análises subsequentes. 

Um CRM imobiliário também pode te ajudar a coletar informações importantes, sobretudo dos clientes já alocados na base. Com essas informações, fica ainda mais fácil entender o que é prioridade para o mercado atual.

Análise da localização

Avalie a localização do imóvel, considerando a sua proximidade a serviços essenciais, a transporte público, a áreas verdes, a escolas e a centros comerciais. Sem dúvidas, uma boa localização pode valorizar significativamente a propriedade, tornando-a mais atrativa para compradores em potencial.

Inspeção visual 

Realize uma inspeção visual minuciosa do imóvel, observando estrutura, acabamentos, estado de conservação e possíveis problemas estruturais ou de infraestrutura. Essa etapa é fundamental para identificar qualquer irregularidade ou necessidade de reparo.

Comparação de imóveis 

Pesquise imóveis semelhantes na região e compare suas características, tamanho, idade e preço de venda. Isso ajuda a ter uma referência para determinar o valor justo do imóvel avaliado e a identificar pontos fortes e fracos em relação à concorrência.

Avaliação das condições externas e imóveis

Avalie as condições internas e externas do imóvel, incluindo o estado da pintura, revestimentos, instalações elétricas e hidráulicas, áreas externas e jardins. Em outras palavras, detectar qualquer necessidade de manutenção ou reparo é essencial para uma avaliação precisa.

Consulta a especialistas 

Caso necessário, consulte especialistas, como engenheiros, arquitetos ou avaliadores de imóveis, para obter uma análise mais detalhada do imóvel. Sua expertise pode fornecer insights valiosos, contribuindo para uma avaliação mais precisa.

Análise do mercado imobiliário

Estude as tendências do mercado imobiliário na região para entender a demanda, a oferta e os valores praticados. Isso ajuda a contextualizar a avaliação do imóvel dentro do cenário atual e a determinar se o preço proposto é competitivo.

Cálculo do valor de mercado

Com base nas informações coletadas e na análise realizada, calcule o valor de mercado do imóvel, levando em consideração todos os aspectos relevantes. Para isso, utilize métodos de avaliação reconhecidos para garantir uma estimativa precisa e justa.

Elaboração do laudo de avaliação

Prepare um laudo de avaliação detalhado, descrevendo todas as características do imóvel, a localização, as condições e o valor estimado. O laudo é um documento oficial que fornece uma avaliação objetiva e embasada, sendo essencial para transações imobiliárias.

Revisão e ajustes finais

Revise o laudo de avaliação para garantir a sua precisão e faça os ajustes necessários, se houver, antes de apresentá-lo ao cliente ou interessado. A transparência e a precisão do laudo são fundamentais para estabelecer confiança com os envolvidos na negociação.

Consideração de tendências de mercado

Analise as tendências futuras do mercado imobiliário, como o crescimento da região, projetos de infraestrutura em andamento e mudanças demográficas. Esses fatores podem influenciar a valorização do imóvel a longo prazo, adicionando uma perspectiva estratégica à avaliação.

Verificação de documentação legal

Certifique-se de que toda a documentação legal do imóvel esteja em ordem, incluindo escrituras, registros e certidões negativas. A falta de documentação adequada pode afetar negativamente o valor do imóvel e dificultar a sua comercialização.

Consideração de aspectos ambientais

Analise questões ambientais que possam afetar o valor do imóvel, como áreas de preservação ambiental, riscos de enchentes ou contaminação do solo. Esses aspectos podem influenciar na atratividade e no valor da propriedade.

Projeção do retorno sobre investimento

Para investidores, projete o retorno sobre o investimento considerando o valor de mercado atual, os custos de manutenção e o potencial de valorização futuro. Essa análise ajuda a tomar decisões informadas sobre a viabilidade do investimento imobiliário.

Invista em tecnologia para ações posteriores à avaliação

Sabendo que após a avaliação do imóvel você precisará de recursos para realizar a captação de imóveis, conte com tecnologias que favoreçam e otimizem esse processo. Assim, os seus clientes ficarão ainda mais satisfeitos com o profissionalismo e com as técnicas modernas adquiridas, gerando ainda mais autoridade. 

Gostou deste guia completo? Sem dúvidas, a análise de imóveis é uma etapa fundamental para captar excelentes imóveis. Porém, o mais importante disso tudo é saber como fazer essa análise de maneira eficiente. 

Que tal se especializar como corretor de imóveis ou aprender novas habilidades e competências para você que já é um corretor e quer ampliar os horizontes para ser ainda mais competitivo?

A Universal Software possui cursos gratuitos e 100% remotos, o que garante acessibilidade e conveniência para os seus estudos. Sem contar que além da certificação, já temos mais de 6 mil alunos conquistando o mercado imobiliário por meio da nossa referência e expertise no setor. Acesse o site e venha estudar no Universal Academy.

3 Comentários


  1. Parabéns pelo carinho, comprometimento e respeito com o Mercado Imobiliário, que exemplo de profissionalismo e dedicação. Excelentes posts e matérias. Acho que esse blog tinha que ser premiado pelo CRECI. Muito obrigado por contribuir para o meu aprendizado como futuro corretor de imóveis.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *