Big data e o mercado imobiliário

Tempo de leitura: 6 minutos

Vivemos na era da informação e conectividade. Milhões de dados sobre nós e nossas empresas circulam diariamente na web, em nuvem ou banco de dados. Este imenso volume de dados é chamado de Big Data e pode ser usado a favor de seu negócio. Existem técnicas e ferramentas disponíveis no mercado que podem ajudar as empresas a transformar todos os dados que têm, em informação de qualidade.

Se o mundo mudou, as pessoas mudaram, nossa forma de nos relacionar mudou, por que as empresas insistem em velhas técnicas de anunciar e vender?

Este arsenal de informações tem um potencial enorme para agregar à empresas e profissionais. Segundo Julio Guedes, head de Analytics da Serasa Experian, o Big Data pode munir as empresas com dados, para se ter um norte do momento correto de ofertar um imóvel a um potencial comprador. Isso porque, segundo Guedes, a tecnologia permite que as empresas se abasteçam de informações peculiares sobre diversos públicos.

O Big Data leva em conta os chamados 3Vs: Volume, velocidade e variedade. Mas, mais importante do que a quantidade de dados, é o que as empresas fazem com os dados que realmente importam. Recursos de Big Data são úteis para a obtenção de insights que levam a melhores decisões e direções estratégicas de negócio.

Leia também  7 pontos da Inteligência de Mercado que a sua imobiliária precisa ter

Como o mercado imobiliário tem usado o Big Data?

mercado-imobiliario-usa-o-big-data

Se você acha que o Big Data está longe da realidade do mercado imobiliário, está muito enganado. Veja abaixo alguns cases de empresas do setor que já utilizam o Big Data em seus negócios:

Hudson Yards

O  projeto Hudson Yards, em Manhattan, juntamente com pesquisadores da Universidade de Nova York, está equipando espaços planejados com sensores que monitoram a qualidade do ar, tráfego, uso de energia e água. Com as informações coletadas, os corretores de imóveis conseguem prospectar de forma mais assertiva, utilizando como argumentos de venda fatores como, qualidade de vida, eficiência energética e sustentabilidade, entre outros pontos. A ideia é utilizar este tipo de ação em outros empreendimentos ou até em imóveis individuais, fornecendo ao potencial cliente a chance de escolher com rapidez, de acordo com o cruzamento de inúmeras informações.

VivaReal e Geoimovel

O portal VivaReal e a empresa de soluções e pesquisas imobiliárias Geoimovel, criaram este ano acordo que tem como objetivo gerar e prover dados sobre o histórico de preços e tendências de mercado. De acordo com Brian Requarth, CEO e fundador do VivaReal, com a parceria, as duas empresas criarão a melhor fonte de informações do mercado de imóveis.

O VivaReal já realiza pesquisas e estudos com sua equipe de Data Analytics, que são mensalmente divulgadas através da aba Dados do Mercado Imobiliário (DMI) em seu site. Com a parceria com a Geoimovel foi possível melhorar ainda mais a qualidade destas informações.

Portal Zap

O Portal Zap Imóveis também entrou para área de inteligência imobiliária estruturando a DataZAP. Com o objetivo é prover dados e serviços para o mercado imobiliário, a DataZAP desenvolve estudos regionais e setoriais, análises de risco e retorno de carteiras de ativos. Para criar este banco de dados complexo e preciso, a DataZAP parte da base do ZAP, que hoje conta com mais de 15 milhões de registros de imóveis e sete milhões de usuários. Assim, a empresa acredita que ao integrar a base do site imobiliário com diversas outras fontes de dados terá um novo diferencial de mercado.

principais-portais

Facebook

O Facebook também é um grande exemplo de empresa que se beneficia do Big Data, e também um canal de negócios relevante para sua imobiliária. Além dele, é necessário dar atenção a informações publicadas sobre sua empresa e seus serviços em outras redes sociais, blogs, sites de reclamação e portais de notícias,. Monitorar a internet é cuidar da reputação de sua marca.

Colocando o Big Data em prática

big-data-em-pratica

Por mais que essa pareça uma realidade distante de pequenas imobiliárias, não é. “Existem tecnologias gratuitas para analisar informações, que permitem qualquer empresa fazer um estudo de mercado e clientes. A pesquisa começa com uma pergunta, a seguir, são definidas estratégias de análise de dados para se chegar a respostas. Estas, por sua vez, geram novas perguntas, e assim sucessivamente, até que a ferramenta retorne um determinado número de dados estratégicos para a empresa” afirma Thoran Rodrigues, CEO da Big Data Corp.

Através de um sistema de CRM você poderá ter os dados de seus clientes, imóveis e atendimentos, consolidados e organziados em uma só plataforma. Assim, será fácil extrair dados como quais mídias te dão mais retorno na venda de imóveis, qual a divisão de seus clientes por renda, faixa etária ou profissão, qual bairro você possui mais imóveis, etc.

Leia também  O que é CRM? Conceito e aplicação no mercado imobiliário

Uma outra boa dica de ferramenta gratuita, é o Google Analytics. Através dele você poderá monitorar os acessos de se site, de onde vem o acesso, quais páginas são mais acessadas, o volume de acesso através de computador, tablet ou celular, e muitas outras informações. Estas  são formas simples de utilizar o Big Data no dia-a-dia de sua imobiliária, para tomar decisões estratégicas.

Conclusão:

A inteligência de mercado é uma área que vem crescendo rapidamente nos últimos anos, impulsionada pelo impacto das novas tecnologias, pelo volume de informações geradas na internet e a ascensão de novos consumidores no mercado interno. E todos concordaram que as imobiliárias precisam usar inteligência de mercado para melhorar a comercialização e a locação dos imóveis.

Espero que este arte artigo tenha sido útil e sirva como inspiração para que sua empresa comece agora mesmo, a colocar em prática estas ideias.

Sua mobiliária já faz uso de alguma dessas estratégias? Tem dúvidas ou sugestões? Compartilhe conosco sua opinião através dos comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *