Microapartamentos: Tendência no mercado imobiliário

Tempo de leitura: 3 minutos

O mercado imobiliário possui uma nova categoria de imóveis, que está rendendo bons negócios a imobiliárias e corretores. Em 2010 o IBGE registrou um índice de 12,7% de residências com moradores únicos, e este número vem aumentando progressivamente ao longo dos anos. Os microapartamentos agora são realidade, e tem conquistado cada vez mais público, principalmente em grandes metrópoles.

Por que o tamanho das residências vem diminuindo?

residencias-diminuindo-microapartamento

O tamanho das residências vem diminuindo devidos a diversos fatores socioeconômicos, dentre eles:

  • Maior proporção de idosos, o que aumenta também o número de viúvos;
  • Crescimento econômico dos últimos anos e o melhor índice de educação, o que motivou a compra da casa própria, principalmente por jovens;
  • Número elevado de separações, que transformou um lar com duas pessoas em dois lares de moradores únicos.

No Brasil, o conceito de microapartamentos começou a surgir em São Paulo, trazido por multinacionais. Cuiabá é uma das cidades que também já conta com muitos empreendimentos do tipo, como o The First, com serviço pay-per-use, e o Luxxor, bem semelhante. Normalmente possuem menos de 35m² e estão localizados em grandes cidades, com localizações estratégicas.

Como minha imobiliária pode aproveitar esta tendência?

Oportunidade

Primeiro é importante entender quem são o público-alvo destes imóveis. Como possuem normalmente localizações privilegiadas, são pessoas que preferem abrir mão de morar em um apartamento luxuoso, porém longe do local de trabalho, pela conveniência de residir em bairros nobres próximos ao escritório, abastecidos de infraestrutura urbana e com um mix de serviços e comércios diversificados. Outro possível comprador são os investidores, que poderiam lucrar alugando os imóveis para estudantes, executivos e estrangeiros.

Agora você precisa identificar se sua imobiliária já trabalha com esse público ou se deseja começar um trabalho específico.

Conteúdo, conteúdo e mais conteúdo

conteudo

Como já falamos por aqui em diversos artigos, mais do que nunca o papel de uma imobiliária é fornecer uma consultoria a seu cliente através de conteúdo relevante, que realmente o interessa.

Se tratando de microapartamentos, o espaço precisa ser muito bem aproveitando, por isso é importante orientar e dar dicas ao comprador sobre a otimização do espaço. Algumas dicas, por exemplo, são: utilizar móveis articulados e funcionais, que possam dobrar ou se adaptar a mais de uma função; decorar com espelhos para fazer o ambiente parecer maior; escolha de cores das tintas, etc.

Veja aqui alguns truques para decorar microapartamentos.

Portanto, invista em conteúdo também para atrair e nutrir seus clientes de microaparatamentos.

Conclusão

É importante ressaltar que os microapartamentos investem fortemente na conveniência, com opções variadas de serviços e lazer, como bicicletário, lavanderia, game lounge, salão de festas, espaço gourmet, home theater, coworking (espaços de trabalho colaborativo) e academia de ginástica.

As pessoas estão se adaptando a viver em espaços menores, porém, sem deixar de lado o conforto, conveniência e tecnologia. Portanto, investir nesse trio será garantia de retorno para seus negócios.

Sua imobiliária já trabalha com microapartamentos? O que acha desta tendência? Compartilhe sua opinião conosco nos comentários.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *