O que é taxa de corretagem?

Tempo de leitura: 6 minutos

Compreender adequadamente os custos que envolvem as negociações sediadas no mercado imobiliário é sempre um desafio, especialmente para profissionais autônomos. No entanto, isso é muito importante para evitar prejuízos e garantir a lucratividade no final do mês. Pensando nisso, preparamos um post explicando o que é taxa de corretagem.

Por mais que invista em uma prospectar boas propriedades para sua carteira, elabore anúncios de excelente qualidade e estude minuciosamente o perfil do seu cliente, o corretor pode experimentar problemas em ser remunerado pelo seu trabalho se não tiver os conhecimentos necessários para isso. Continue sua leitura e veja como evitar que isso aconteça!

O que é taxa de corretagem?

A taxa de corretagem é um tipo de remuneração pela prestação de serviços que um corretor imobiliário recebe. Trata-se de um dispositivo legal e reconhecido por lei, estabelecido pelo Código Civil brasileiro. Na prática, nada mais é do que um percentual que é cobrado em operações de compra, venda e locação de propriedades.

Como isso, toda vez que um profissional, seja ele autônomo ou vinculado à uma imobiliária, for contratado para intermediar ou prestar consultorias, a alíquota deve ser previamente estabelecida e acordada com o cliente, além de descrita no contrato. Por recentes determinações, há permitida a livre determinação do valor entre as partes.

Quando há o pagamento de comissão?

As regras atuais determinam que deve haver pagamento da taxa de corretagem, também chamada de comissão, sempre que houver a prestação de serviços referentes a vendas de propriedades efetuadas por um corretor imobiliário que esteja devidamente inscrito e regular no CRECI (Conselho Regional de Corretores de Imóveis) da sua região.

No entanto, vale lembrar que o profissional também deve ser remunerado por outros tipos de transação, como locações ou consultorias. Quando um imóvel é ofertado, inclusive, é imperativo que o preço conte com a corretagem já inclusa. Ela só não se aplica em situações nas quais toda a negociação, do começo ao fim, foi feita apenas entre vendedor e comprador.

Quem paga a taxa de corretagem?

A regra é que a taxa de corretagem seja paga pelo vendedor da propriedade, tendo em vista que, como dissemos acima, esse valor já deve estar constando no preço de venda do imóvel. No entanto, existe a possibilidade de ajuste entre as partes, estabelecendo com o pagamento possa ser feito pelo comprador, desde que isso seja expresso claramente em contrato.

A ideia é simplificar a operação e amenizar questões burocráticas, mas existem algumas situações específicas que podem apresentar suas complexidades. Quando há mais de um corretor realizando a transação, por exemplo, o Código Civil determinada que a comissão deverá ser dividida entre ambos ou em percentuais diferentes, se houver acordo prévio.

Vale ressaltar que o CADE, sigla para Conselho Administrativo de Defesa Econômica, estipulou recentemente que os corretores terão liberdade em definir as alíquotas relativas às suas taxas de corretagem, o que não era possível anteriormente. Com isso, os órgãos reguladores da profissão não poderão mais tabelar o serviço, trazendo mais competitividade para o setor.

Como o corretor pode se proteger?

Agora que você já sabe o que é a taxa de corretagem, quando há o pagamento da comissão e até mesmo quem deve arcar com esse valor, chegou a hora de descobrir algumas dicas práticas para que o profissional autônomo se proteja e receba a devida remuneração pelos seus serviços. Continue lendo e descubra como fazer isso!

Documente toda a negociação

O primeiro passo para o corretor que deseja se proteger de qualquer problema durante e depois das transações imobiliárias, inclusive no que diz respeito à taxa de corretagem, consiste em documentar toda a negociação. Quem atua no ramo deve saber que tudo o que está no papel tem mais valor jurídico e ajuda a provar o combinado.

Por isso, não deixe de guardar tudo o que for relevante para assegurar a sua remuneração e não se esqueça que e-mails, conversas em aplicativos de comunicação ou mensagens de texto podem ter validade legal. Sendo assim, coloque todas as informações relevantes e tire prints de tudo que for acordado entre você e as partes.

taxa de corretagem

Fique atento ao combinado

Você já ouviu aquele antigo ditado que diz que “o combinado não sai caro”? Pois saiba que, para a justiça, o acordo entre as partes tem valor legal, desde que você disponha de maneiras de comprová-lo. Como falamos anteriormente, embora a taxa de corretagem costume ser paga pelo vendedor, existem outras possibilidades e você precisa estar atento.

Na maioria das vezes, não é o comprador que vai custear a comissão, mas isso pode gerar impasses se não houver os devidos esclarecimentos e orientações. Além disso, existem pessoas mal intencionadas em todos os ramos. Para evitar que sua mediação seja questionada, uma boa opção é mandar um e-mail informativo ao responsável pelo pagamento.

Use uma solução em tecnologia

Por fim, o corretor autônomo que deseja assegurar não apenas um melhor controle financeiro, mas também uma rotina otimizada e um serviço de maior qualidade para os seus clientes não pode deixar de contar com as melhores soluções de tecnologia disponíveis para o seu segmento. Nesse contexto, um bom software imobiliário pode ser extremamente útil.

Você já sabe o que é a taxa de corretagem e quando ela se aplica, mas será que você consegue fazer um bom gerenciamento dos contratos, controle de vendas e a centralização dos seus documentos? Com uma ferramenta de gestão, tudo isso fica mais simples e você simplesmente elimina as chances de erros, retrabalhos e prejuízos no final do mês!

Como você pôde ver, a taxa de corretagem é a maneira pela qual o corretor é remunerado pelos seus serviços, o que é justo e esperado diante da complexidade de atuações que tal profissional têm no mercado imobiliário. Não deixe de documentar toda a transação e informar bem os seus clientes, de forma a evitar contestações ou problemas no futuro!

Gostou de aprender o que é taxa de corretagem? Ainda ficou com alguma dúvida ou quer deixar sua sugestão aqui no blog? Então, não deixe de escrever seu comentário nesse post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *